Arte & Cidadania

     Como diz a frase atribuída a Friedrich Nietzsche
" A Arte existe para que a realidade não nos destrua"...

  Em Junho de 2013 eu estava preparando minha segunda exposição individual para Nova York, quando aconteceram fortes movimentos sociais no Brasil, impulsionados por slogans como
" Não é só por 20 centavos" (sobre o aumento de 20 centavos nas tarifas de ônibus) mas que traziam consigo uma série de reivindicações sociais de um povo cansado das desigualdades e injustiças sociais.
Assim, criei uma personagem que virou quadro e fez parte da exposição...

A personagem, com traços infantis, simboliza a criança sonhadora que mora em mim (e em todos nós, nem que seja bem lá no fundo!) e ainda ousa idealizar um futuro melhor para o seu país.
 
A estética leve traduz uma coisa em que acredito muito, e que era presente nas manifestações das camisetas-poema de Lindolf Bell e Lair Bernardoni ;  nas quais havia
"uma forma silenciosa e eloqüente de contestar,
 de expressar o descontentamento com um mundo cheio de desamor ". 
 

 
 
 
 


 
                  Tempos depois ela apareceu novamente durante outras manifestações

 
e outra vez

 
e no dia 16 de março de 2016,depois de um grande absurdo nos acontecimentos do país; triste,decepcionada e envergonhada, ela chorou...

 
"Já não se trata de partidos e ideologias...
 Se trata de certo e errado, moral e imoral, aceitável e inaceitável. Se trata de ver cair por terra todos os princípios e a ética que se aprende durante uma vida toda"...
(A.V.)
 
 

Comentários

Andréa Theisen disse…
Relata muito bem o que realmente passamos esses anos, sempre munida de muito sentimento e delicadeza que é próprio da tua ARTE! Bjs

Postagens mais visitadas